Science & Tech

Meta mostra prottipos de tecnologias para headset VR da empresa


Muitos rumores circulam a respeito do projeto Cambria e das tentativas mais frequentes da Meta, a empresa de Mark Zuckerberg, ingressar no metaverso, literalmente, de cabeça. Agora, o próprio CEO divulgou as diferentes tecnologias que compõem o headset de realidade virtual de qualidade, e tudo que está tentando fazer em termos de hardware para o seu dispositivo.

Nisso, há vários óculos prototipais, cada um especializado em um recurso. O primeiro, Butterscotch, visa aumentar a densidade de pixels por grau e atingir o nível de retina —isto é, uma quantidade de cerca de 60 pixels por grau no ângulo de visão, de modo que a tela fique imperceptível para o olho humano. Nesse caso, foram 55 pixels alcançados, o que já é mais que o Oculus Quest 2 consegue alcançar.

Já o chamado Half Dome resolve a questão de trazer um foco ajustável com o nosso olhar em relação a objetos próximos e distantes usando rastreamento ocular. O Starbursts, por sua vez, dá o suporte HDR para buscar nas cores a vivacidade da vida com 20.000 nits de brilho.

Por fim, o Holocake 2 é o dispositivo funcional que já consegue rodar as experiências em realidade virtual em PCs, e que foi o resultado mais fino e leve obtido pela Meta até agora.

Tudo foi demonstrado pelo próprio Zuckerberg em vídeo. Nisso, vale lembrar que a Meta está trabalhando em duas linhas de headsets —uma será acessível e voltada para consumidores, a outra será para profissionais e contará com tecnologia de ponta.

Espera-se que o Project Cambria seja lançado ainda este ano e há rumores de que o headset Cambria custará cerca do dobro do que o Quest 2 é vendido.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.