Entertainment

Moda sustentável x moda consciente: tudo para entender diferença!



Qual é a diferença entre moda sustentável e moda consciente? Essa é uma dúvida recorrente para quem busca atualizar seu consumo de moda e beleza para ele reduzir o impacto negativo no meio ambiente.

“Apesar de serem tratadas como a mesma coisa, moda sustentável e moda consciente são duas vertentes diferentes que em muitas coisas se assemelham”, indica a influenciadora Laylä Föz.

A moda sustentável tem como objetivo central reduzir o impacto no planeta Terra, com materiais e processos de produção ecológicos, e considerar também a questão social, prezando pelos direitos humanos e qualidade de vida dos trabalhadores, apenas.”

Qual é o objetivo da ‘moda consciente’?

Por outro lado, a moda consciente tem como objetivo priorizar a qualidade de escolha. “O ponto é justamente ter consciência de todas as facetas de determinado produto, tanto em termos de matéria prima quanto de produção, bem-estar dos trabalhadores envolvidos, impactos para o planeta e ideais da marca que lucra com isso”, destaca.

Desse modo, a moda consciente incentiva que saibamos mais sobre o que estamos consumindo e não necessariamente deixemos de consumir o que tem algum impacto nocivo, em seja qual for a escala. Esse movimento sugere que uma vez que você sabe de tudo que está por trás daquilo que está consumindo, você consegue fazer escolhas mais alinhadas com o que você preza e prioriza.

Como ficar na moda consumindo de forma consciente?

Diante dessa diferença, é importante repensar suas escolhas. “Hoje em dia, fala-se muito sobre o tema, e por isso marcas que ditam tendências já estão aderindo à bandeira, deixando cada vez mais fácil e atualizado optar por um consumo consciente”, analisa Laylä.

Uma proposta interessante nesse sentido é também procurar peças mais atemporais do universo trend. “É claro que quando falamos desse movimento, falamos também sobre uma redução do consumo, e não apenas de materiais sustentáveis, mas ainda assim é possível se manter atualizado em termos de tendências por um período de tempo maior”, afirma.

“Algumas modas duram 1 mês, outras 1 década. Cortes e cores básicas ficam mais tempo em alta do que determinadas estampas ou materiais diferentes, então ao apostar nesse tipo de opção é possível estar na moda e consumir de forma consciente”, aponta a consultant.

“É sobre reavaliar o conceito de beleza e de fashion considerando o fator socioambiental como participativo no peso estético da peça, e assim achar o seu equilíbrio pessoal no assunto”, finalza a influenciadora.





Source hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.