Science & Tech

Novas fotos revelam discos de poeira ao redor de estrelas massivas


Enquanto investigavam estrelas jovens e massivas em busca de processos de formação planetária, uma equipe internacional de astrônomos descobriu um possível planeta jovem, com massa parecida com a de Júpiter, e confirmou a existência de duas estrelas anãs marrons. Capturadas pelo telescópio Gemini Sul, as imagens formam um mosaico de discos de poeira, e foram apresentadas durante a 240º reunião da American Astronomical Society.

Os planetas são formados em discos de gás e poeira, que envolvem estrelas jovens com alguns milhões de anos; no caso, observações anteriores mostraram que é comum haver anéis de grãos de poeira nestes discos. Por enquanto, não se sabe exatamente o que forma estas estruturas, mas eles foram relacionados a planetas recém-nascidos interagindo com os discos.

Assim, os astrônomos do estudo tentaram responder algumas destas perguntas com fotos de alta resolução dos discos, presentes ao redor de 44 estrelas.


Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.

Moisaco de alguns dos discos encontrados ao redor de diferentes estrelas no novo estudo (Imagem: Reprodução/International Gemini Obs./NOIRLab/NSF/AURA/E. Rich)

“Queremos responder à pergunta fundamental de como os planetas se formam”, explicou Evan Rich, autor principal do estudo. Por isso, o levantamento foi focado nas estrelas mais massivas que o Sol, como uma forma de investigar a influência que a massa da estrela-mãe pode ter nos processos de formação planetária. Durante o estudo, os autores investigaram os discos de formação planetária na luz polarizada e infravermelha próxima.

É possível que estes discos deem origem a novos sistemas, e o levantamento mostrou que aqueles que envolvem estrelas com até três massas solares têm a tendência de ter anéis. Já os discos ao redor de estrelas com mais de três massas solares não parecem ter anéis, o que sugere que as estrelas mais massivas formam planetas por processos levemente diferentes.

As observações com o Gemini Sul mostraram a existência de discos ao redor de 80% das estrelas estudadas, junto de um possível planeta e três anãs marrons; duas delas já foram identificadas como candidatas em observações anteriores, e foram confirmadas agora. Já a terceira, que orbita a estrela HD 101412, é uma nova candidata.

Por fim, a principal descoberta do estudo é que os discos parecem se comportar de diferentes formas, que dependem da massa da estrela que envolvem. “Os sistemas com anéis de grãos pequenos são encontrados somente ao redor de estrelas com menos de três massas solares”, ressaltou Rich.

Segundo ele, isso é importante, porque os astrônomos consideram que planetas em formação são capazes de criar a estrutura em anel. “Nossas descobertas sugerem que o processo de formação planetária pode ser diferente para estrelas com massa de mais de três vezes a do Sol”, finalizou.

O artigo com os resultados do estudo será publicado na revista The Astronomical Journal e pode ser acessado no repositório arXiv, sem revisão de pares.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.